segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Parabéns Humberto Gessinger.

O dia 24/12 sempre nos lembra a véspera do Natal, data onde as festas são grandes e em algumas vezes perde o real sentido de Natal. Pra mim o dia 24/12 tem uma outra razão para ser especial, pois trata-se do aniversário do Humberto Gessinger. Para que não sabe o Humberto Gessinger é o vocalista, baixista, guitarrista, gaitista, pianista e tecladista da banda Engenheiros do Hawaii, é o único que permanece desde que a banda foi fundada em 1985. Só que o Humberto é também um ser humano, um marido, um pai, um filho. Acho tão engraçado que em nosso país a imagem do roqueiro sempre está conectada com bebida, drogas, agressões, vida desregrada, eles não admitem que um cara família, que não se envolve em confusões, que mantém um casamento duradouro e se mostra um pai super maneiro, possa ser roqueiro e isso me mata, pois odeio rótulos e talvez esteja rotulando o Gessinger quando digo que é roqueiro, mas só quero dizer que tenho muito orgulho de ser fã de um camarada gaúcho que é simples de coração e que me ensina muito em suas letras. Peço a Deus muitos anos de vida ao Humberto Gessinger, que ela possa ainda me encantar por muitos anos com sua arte. Adoraria ter dado os parabéns a ele, mas deixei recado com a Adriane e espero que ela não tenha esquecido de passar o mesmo.
Tem um cena no DVD Novos Horizontes que me fez chorar, foi quando Humberto e Clara cantaram Parabólica, as lágrimas caíram mesmo, comparei com o DVD Filmes de Guerra e Canções de Amor e pensei: Qual outro músico faz uma homenagem tão linda para a filha!

Sou o Ricardo Lopes, um homem ainda jovem, ou talvez não, com meus 30 anos de idade e minhas muito mais dúvidas do que certezas.

3 comentários:

Ricardo Pancho disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ricardo Pancho disse...

tem um desafio pra vc no meu blog

Fredi_Bazzan disse...

Cara, belo Post!
Humberto Gessinger deveria ser imortal, assim como são suas obras.
Vou mandar uma carta pra Deus, pedindo a imortalidade dele, embora Deus, para mim, se chame HG!