sábado, 21 de maio de 2011

Nem tudo está perdido na música!


Veja a bela canção interpretada pelo jovem Chay Suede:

Aos Meus Heróis. (Julinho Marassi & Gutemberg)


Faz muito tempo que eu não escrevo nada
Acho que foi porque a TV ficou ligada
Me esqueci que devo achar uma saída, e usar palavras
pra mudar a sua vida!
Quero fazer uma canção mais delicada

Sem criticar
Sem agredir
Sem dar pancada

Mas não consigo concordar com esse sistema, e quero
abrir sua cabeça pro meu tema
Que fique claro a juventude não tem culpa
É o eletrônico infundindo a sua cuca
Eu também gosto de dançar o pancadão, mais é saudável
te dar outra opção

Os meus heróis estão calados nessa hora, pois já
fizeram e escreveram sua história
Devagarinho eu vou achando meu espaço, e não me
esqueço das riquezas do passado
Eu quero a benção de Vinícius de Morais
E o Belchior cantando como nossos pais

E se eu quiser falar com Gil sobre o flamengo
O que será que o nosso Chico tá escrevendo?
Aquelas rosas já não falam de Cartola, e do Cazuza te
pegando na escola
Tô com saudade do Jobim com seu piano, do Fabio Jr.
com seus 20 e poucos anos

Se o Renato teve seu tempo perdido, o rei Roberto
outra vez o mais querido, a agonia do Oswaldo
Montenegro ao ver que a porta já não tem mais nem
segredos

Ter tido a sorte de escutar o Taiguara, e Madalena de
Ivan Lins beleza rara
Ver a morena tropicana do Alceu
Marisa Monte me dizendo beija eu
Beija eu, beija eu
Deixa que eu seja eu

O Zé Rodrix em sua casa no campo, levou Geraldo pra
cantar num dia branco
No chão de giz do Zé Ramalho eu escrevi
Eu vi Lulu, Benjor, Tim Maia e Rita Lee

Pedi ao Beto um novo sol de primavera
Ver o Toquinho retocando a aquarela
Ouvir o Milton lá no clube da esquina, cantando ao lado
da rainha Elis regina

Quero silêncio, documento Caetano
O Djavan mostrando a cor do oceano
Vou caminhando e cantando com o Vandré
E á outra vida Gonzaguinha, o que é

Atenção DJ faça sua parte, não copie os outros seja
mais smart na rádio ou na pista mude a sequência,
mexa com as pessoas e com a consciência
Se você não faz letra inteligente, fica dominado e
limitadamente, faça refletir
DJ não se esqueça
Mexa o popozão, mas também a cabeça
A cabeça
A cabeça
A cabeça

Fico feliz em ver que a música ainda não morreu, embora esteja com o pé na cova, existem pessoas como: Lobão, Humberto Gessinger, eu, Chay e outros, que lutam para que uma arte tão importante não morra.

Um comentário:

Marcio Ramos disse...

Graças aos Deuses da arte nem tudo está perdido.